Nada é tão ruim que não possa piorar

Nada é tão ruim que não possa piorar

Essa semana começou a veicular nas redes sociais um vídeo de uma traição. O marido muito chateado, e com razão, encontra sua esposa saindo do motel com seu melhor amigo. Para registrar o momento (como se isso fosse algo que merece registro) ele leva outro amigo que além de filmar, narra tudo.

 

Provavelmente ele deve ter colocado o filme na rede com aprovação do marido. Vamos analisar a situação friamente. Sim, para o marido isso é triste, terrível, humilhante e nada justifica o fato. Mesmo que alguns possam dizer que talvez ela fez isso por falta de atenção, cuidados, carinho da parte dele, etc.

 

Ela deveria ter cobrado isso do marido, conversado com o marido, resolvido com o marido. Sabemos que a maioria das traições acontecem com pessoa próximas, isso torna tudo muito mais dolorido, como no caso, a esposa com o melhor amigo, coisa de novela que adora mostrar desgraça. Mas o problema maior é que a história não teve o fim que muitas outras adquirem.

 

Esse é um fato que infelizmente acontece muito, não deveria, mas acontece, todos nós conhecemos alguém que já passou por isso. Mas esse foi parar nas redes sociais, já foi compartilhado e compartilhado milhares de vezes e ainda será compartilhado muitas e muitas vezes. Desfazer isso? Impossível! O preço disso? Incalculável! Pessoas feridas? Dezenas!

 

As famílias envolvidas sofrerão com tudo isso. Os pais, irmãos, os filhos, imaginem o que os filhos terão que enfrentar? Se hoje um simples óculos, espinhas, ser o mais alto da sala, ou a mais baixa já são motivos para bullying, imagine sua mãe ser a “esposa” saindo do motel. Não, as crianças não merecem isso! Elas não merecem sofrer tanto por um erro de seus pais. Mas infelizmente elas pagarão um preço por isso.

 

O marido que autorizou o vídeo provavelmente irá se arrepender. Já deve ter se arrependido, algo que foi feito com os ânimos alterados, depois, com um pouco mais de calma, analisando a situação, a conclusão provavelmente seria de não potencializar o ocorrido e resolver tudo com serenidade.Com a esposa, já que acabou a confiança, o divórcio.

 

Pode também perdoar, só ele pode decidir isso. Com o melhor amigo, melhor encerrar essa amizade para evitar que isso se repita no futuro, afinal com um amigo assim ninguém precisa de inimigos. Arrume um melhor amigo de verdade. Com o cinegrafista vale uma boa conversa com o intuito de deixar a câmera desligada.

 

Que essa triste história consiga trazer algum aprendizado, e meu desejo é que os envolvidos consigam o mais rápido possível, retomar suas vidas.

 

Sobre o autor: Robson Dutra é palestrante, consultor organizacional e Coach. Já ministrou mais de 1000 palestras sobre vendas, atendimento ao cliente, relacionamentos, equilíbrio, sucesso profissional, liderança e motivação.

 



Loading...