Desculpas prontas

 

São aquelas desculpas que repetimos para nós mesmos com a intenção de amenizar nossas falhas.

 

Exemplo: Você não está vendendo bem. 
Desculpa pronta: O Brasil está em crise, está difícil para todo mundo.

 

Exemplo: Você não está praticando exercícios físicos.
Desculpa pronta: Eu não tenho tempo. Estou trabalhando muito.

 

Exemplo: Você não tem dado a devida atenção para sua família.
Desculpa pronta: Eu estou trabalhando muito para proporcionar o melhor para eles.

 

Exemplo: Você está sempre com pressa.
Desculpa pronta: Tenho muitas coisas para fazer.

 

Pessoas que estão com pressa sempre, mesmo não tendo nada para fazer em seguida. Correndo muitas vezes no modo automático. Ficaram boas em correr, dirigem apressadamente e digitam enquanto dirigem. Querem ganhar tempo, ganham estresse, riscos e problemas. A pressa MATA e muitas vezes não é o apressado que morre. É possível ser ágil e excelente sem ter que correr e ser negligente.

 

Um dia de cada vez com excelência e intensidade, na velocidade ideal. O que é a velocidade ideal? Aquela que não te coloca em risco, que valoriza os momentos, as ações e as pessoas que interagem com você.

 

Hoje parei no meio da viagem, estava voltando de Londrina para Maringá, tem uma igreja azul, de madeira, ela sempre me chamou a atenção. Parei e fiz minha foto com ela. Amo fotos. 5 minutos foram suficientes para parar, posicionar a base que segura o celular, tirar a foto e depois curtir o momento. Escutei os carros passando, olhei os detalhes, escutei os passarinhos.

 

O dia tem 24 horas para todas as pessoas que terminarem esse dia com vida. Não dá para ter 30 horas, muitos menos 36. São 24 horas. Posso fazer um curso para administrar o tempo? Não existe forma de administrar o tempo. Agora você pode sim, administrar aquilo que você faz com o seu tempo.

 

Priorizando assim, sua saúde física e emocional, evitando riscos a terceiros por causa da sua pressa, potencializando positivamente seus relacionamentos profissionais e principalmente tempo de qualidade para cuidar de você e de todos aqueles que você ama.

 

Faz sentido? Se fizer sentido para você escreve ai nos comentários: Faz sentido!

 

Agora mais importante do que fazer sentido, é olhar cuidadosamente para suas ações e identificar situações que podem ser melhoradas…

 

Abraço carinhoso

 

Palestrante Robson Dutra

 

Para receber um conteúdo exclusivo sobre Equilíbrio e Motivação, clique no link e cadastre seu e-mail.

 

http://www.robsondutra.com.br/equilibrado

De cada 10 pessoas que começarem a ler esse texto, somente 1 terminará.
 
Qual o tamanho da sua pressa?
 
Por que algumas pessoas correm tanto? Por que muitas delas estão sempre com pressa? Correm quando estão indo para o trabalho, para ir almoçar, algumas comem rápido, mal mastigam, engolem apressadamente. Depois continuam correndo para voltar ao trabalho. No trabalho desejam que o tempo passe logo, cometem erros por pressa, (isso é muito comum) e depois correm de novo para voltar para casa.
 
Um dia peguei carona com um amigo depois do trabalho e ele saiu acelerando seu carro, logo no primeiro semáforo ele ficou bravo porque o carro que estava na nossa frente poderia ter ido, segundo avaliação dele, mas não foi e isso foi motivo para que ele ficasse muito irritado.
 
Perguntei se ele tinha algum compromisso importante e sua resposta chamou a minha atenção. Ele disse que não. Em seguida perguntei por que tanta pressa se ele não tinha nada para fazer. Ele pensou, pensou e depois me respondeu:
– Acostumei ir rápido para casa, não tenho motivo para isso, mas quero chegar logo.
 
O rápido nesse caso, talvez adiante três ou quatro minutos em um trajeto de 5 kms, mas essa pressa deixa ele mais estressado, impaciente, com muito mais chances de se envolver em um acidente, bater o carro, atropelar alguém, e mais um detalhe, ele não percebe quase nada durante o trajeto, como o foco é chegar logo, todos os detalhes durante, passam despercebidos.
 
Você já parou para pensar quantas pessoas já morreram porque outras estavam com pressa? Quantas vezes questionamos. Por quê? Por que um pai de família indo para praia de férias com toda família dentro do carro faz uma ultrapassagem indevida e arriscada? Quantos minutos ele quer ganhar? Quanto vale tudo que ele tem dentro do carro?
 
Será que você está correndo sem motivo? Será que está sempre com pressa, sem motivo? Será que está vivendo momentos incompletos porque fica sempre pensando no próximo momento? E fica repetindo isso, vivendo mais ou menos porque o foco está sempre no próximo compromisso. ANSIEDADE exagerada.
 
 
Quer correr? Pegue seu tênis, suas meias, uma roupa confortável, escolha um lugar apropriado e corra, corra, corra o máximo que puder e depois de alguns segundos seu corpo, seu coração, seus pulmões e seu cérebro dirão: Está rápido demais! Vamos ajustar o seu ritmo para que você consiga continuar correndo. Seu corpo irá conversar com você e sim, você vai ouvi-lo. Ai no seu ritmo você vai correr, curtir, admirar, respirar, a cada passo deixará para trás o estresse acumulado e em alguns minutos seu corpo começara a liberar endorfina e acredite ele adora isso. Esse é o jeito certo de correr.
 
Mas em alguns momentos devemos ter pressa? Claro que sim, isso é absolutamente normal, quando feito com atenção e equilíbrio. Um pai corre para ajudar um filho. Um médico tem pressa para salvar um paciente. Uma ambulância corre para evitar uma morte. Nesse caso a pressa é necessária. Mas essas são exceções. Não estou falando aqui para você ser lerdo. Estou falando de equilíbrio.
 
Tudo em excesso na nossa vida faz mal. Tudo. Até o remédio que cura em quantidade muito elevada, mata.
 
Sempre repito em minhas palestras a felicidade não pode estar somente no destino, ela precisa fazer parte do trajeto. Curta cada dia, sim ele é único, viva hoje, tome seu café da manhã hoje, converse hoje, trabalhe hoje, sorria hoje, almoce com calma hoje, namore hoje, descanse hoje, tire férias hoje mesmo que seja de cinco minutos, estude hoje, treine hoje, seja grato hoje, perdoe hoje.
 
Quando eu pedalo, passo pelos mesmos lugares, quanto mais pressa menos eu observo, quanto menos pressa, mais detalhes. A beleza de Deus está em todos os lugares, mas ela é magnifica nos detalhes.
 
Se tudo isso fizer sentido, guarde e aplique. E caso queira um checklist para treinar ai vai ele.
 
 
Quando olhou para lua com calma e recebeu calma?
Quando viu o sol no entardecer, se despedindo, indo, brilhando e ofuscando seus olhos mesmo de saída?
Quando foi a última vez que olhou para uma borboleta 88? Talvez nunca tenha visto uma.
Quando abraçou o seu filho e disse que o amava?
Quando conversou com seus pais que ainda estão vivos?
Quando foi visitar os avos que ainda estão vivos?
Quando você marido beijou sua esposa e conversou até de madrugada?
Quando você esposa beijou seu marido e conversou até de madrugada?
Quando telefonou para um bom amigo no dia do aniversário dele e falou o quanto ele é especial?
Quando almoçou com um amigo, sem pensar só na comida, sem brigar com o garçom, apenas escutou, escutou e escutou?
Quando sentiu o ar encher seus pulmões?
Quando deixou seu celular de lado e olhou nos olhos da pessoa que está na sua frente?
 
Quando você cristão que acredita em Deus, orou agradecendo por mais um dia, mais um momento, mais uma benção?
 
Viva intensamente, comece agora…
 
Palestrante Robson Dutra
 
Para receber conteúdos exclusivos sobre equilíbrio, que não são publicados nas minhas redes sociais, clique no link abaixo e deixe seu e-mail.
 
ROBSON DUTRA – Equilibrando Vidas

Eu não corro. Eu nunca corri.

 

                Você pode começar, você começa andando, depois você anda mais rápido, depois você corre um pouco e anda mais um tanto e aos poucos, seu condicionamento vai melhorando e as distâncias aumentando e não é somente as distâncias que aumentam. Aumenta sua disposição, melhora o seu sono, melhora a sua concentração, melhora a sua qualidade de vida.

 

Eu não tenho os equipamentos necessários.

 

                Comece com aquilo que você tem, use a sua bermuda, evite a jeans. Escolha a camiseta mais confortável e fresca, tire a poeira do seu tênis, pegue um par de meias, uma garrafa de água e escreva no Face, partiu caminhada, partiu corridinha leve, (até porque no momento não existe nenhuma outra opção que não seja leve), partiu viver mais, partiu qualidade de vida. As opções são muitas.

 

Todo mundo corre mais do que eu.

 

                Vou lembrar as sábias palavras da sua mãe. Você não é todo mundo, você está começando, respeite o seu tempo, aumente suas conquistas gradativamente. Se forçar demais por causa da cabeça boa, (vontade, determinação)  vai machucar e terá que parar aquilo que começou.

 

Eu vou machucar meus joelhos

 

                Você está parado há muito tempo, estagnado, preguiçoso, tudo que seu corpo pede é sofá, Netflix e petiscos. O risco do sedentarismo na minha opinião é muito maior do que o risco de machucar seus joelhos. Não deixe isso ser a sua desculpa. Lembre-se: começar aos poucos. Seu corpo fala com você, escute seu corpo, sinta o seu corpo. Você é capaz de reconhecer uma dor diferente. Se isso acontecer procure ajuda imediatamente para que o problema seja sanado no início. Eu sofri muito no começo com a famosa “CANELITE”. Aprendi o que precisava ser aprendido, fiz o que precisava ser feito e hoje consigo correr.

 

E se eu perder? E se eu chegar em último?

 

                Eu já cheguei. Fui o último da minha categoria. Naquele dia tinham seis. Quer saber o que meus amigos fizeram? Fizeram Bullying! Hahahaha, a vida é assim, nem tudo irá sair como planejado, as derrotas são ensinamentos fantásticos e acredite, nós sempre aprenderemos com elas, sairemos mais fortalecidos, mais preparados, mais experientes. Você não perde quando chega em último. Você perde quando tem medo de chegar em último e não vai. Você perde quando desiste, podendo fisicamente continuar, você perde quando o medo te vence, você perde quando não acredita em você. Você perde quando não tenta. Você perde quando não se esforça podendo se esforçar.  Você perde quando, preocupado com aquilo que os outros irão pensar, não faz aquilo que precisa ser feito.

 

Respeite seu ritmo, respeite seu corpo, comece e entenda o que é sentir se extremamente vivo, quando a sensação é de: Estou morto. E fique tranquilo logo nascerá em você a vontade de melhorar os equipamentos, pedir ajuda, conversar com quem vive aquilo há muitos anos e estar próximo de pessoas e profissionais capacitados, que te ajudarão no trajeto, independente de qual seja o seu destino. Busque o seu destino, o seu objetivo, aquilo que te faz bem. Cada um é único, alguns querem chegar rápido ao destino. Eu quero contemplar, aproveitar, sorrir, tirar foto, incentivar, inspirar, ajudar. Quero viver intensamente o trajeto.

 

Você pode! Você consegue! Comece e não esqueça: Divirta-se, seja feliz durante e depois…….

 

Palestrante Robson Dutra

Compartilho aqui 3 dicas que utilizo muito no meu dia a dia
e que se fizer sentido para você, fique a vontade, use e abuse.

 

 

Dica 01 – Preciso responder sempre?

Na minha opinião não. Só faça isso se estiver muito confortável
em relação a resposta, caso não esteja, diga que irá pesquisar,
levantar mais informações e depois responderá. Sempre brinco;
entre os alunos pensarem que eu sou bobo, eu prefiro que eles
pensem, do que eu abra a minha boca e eles tenham certeza.

 

Dica 02 – Minhas respostas precisam ser longas?

 

Lembra quando começamos a estudar e um amiguinho respondia
a professora com aquela resposta grande e todo mundo ficava admirado.
Pois é, quanto mais eu falo, mais chances de falar uma bobagem.
Seja objetivo, claro e direto. Responda a pergunta e pare de falar.

 

Dica 03 – Preciso sempre expor minha opinião?

Eu sou muito cuidadoso em relação a isso. Muitas vezes estão falando
sobre algo que gosto bastante, mas fico em silêncio, apenas ouvindo e
aprendendo. Só digo minha opinião quando ela é requisitada e faço isso com todo cuidado, escolhendo o tom de voz, o jeito e as melhores
palavras.

 

Um grande abraço, fique com Deus, saúde e muito sucesso!

 

ROBSON DUTRA

Uma época da minha vida eu fiquei muito doente e um dos motivos que isso aconteceu foi porque eu queria agradar  “todo mundo” o tempo todo, tudo que eu fazia, fazia pensando em agradar a todos. Isso é possível? Claro que não! Apenas nos traz sofrimentos e frustrações, na minha opinião Jesus é o melhor exemplo, só fez o bem, suas intenções eram as melhores, só ajudou, só amou, até ressuscitou algumas pessoas e mesmo assim, olha só o que fizeram com Ele. Nós cristãos sabemos que tudo isso fazia parte de um plano muito maior e necessário, entendemos, mas que dói muito saber tudo que Jesus passou, dói.

 

Onde quero chegar? Muitos me procuram e dizem que não querem falar em público porque tem medo de não agradar todas as pessoas. Tem medo daquilo que as outras pessoas irão pensar. Tem medo das pessoas rirem e zombarem de sua apresentação. Mas por que nos preocupamos tanto com aquilo que os outros irão pensar?

 

Eu entendo que é importante mantermos uma imagem correta, honesta, e que as pessoas saibam que somos éticos e valorosos. Mas deixar de fazer isso ou aquilo somente preocupado com aquilo que as pessoas irão pensar, não nos fará bem, pelo contrário, irá nos limitar, nos podar, nos colocar em uma caixa de vidro fechada, limitados e vendo o mundo acontecer do lado de fora.

 

Não, não nascemos somente para isso, nascemos para viver intensamente e aproveitar cada dia muito bem, e fazer o que precisa ser feito, sem pensar no que os outros irão pensar ou dizer.

 

Por que algumas pessoas sofrem tanto com aquilo que os outros pensam? Por que algumas pessoas acham que todas as indiretas são para elas? Se uma dessas duas coisas incomoda você, trate isso energicamente, não permita que isso tire seu brilho, sua energia e sua criatividade. Entenda que muitos nunca elogiam e aparecem de vez em quando pedindo autorização para uma pequena, mas poderosa e negativa Crítica CONSTRUTIVA. Sei!!!

 

Aprendi nesses meus anos de vida que existem pessoas ruins, mas os bons são maioria. Aprendi que ninguém chuta cachorro que está morto. Aprendi que somente árvores que dão frutos levam pedradas. Aprendi que as pedradas da vida doem porque as pedras são atiradas por pessoas que estão próximas de você.

 

Aprendi que pessoas sensíveis sofrem mais e perdem muito tempo até se recuperarem e estarem prontas novamente. Precisamos criar uma blindagem, uma proteção que nos separa e nos protege dos comentários maldosos, de toda, inveja, de toda frustração alheia.

 

Precisamos entender que algumas pessoas fazem isso no automático, não conseguem lidar com as adversidades da vida e acabam atacando outras pessoas. Ok, eu sei que eu e você não temos nada com isso, mas acontece e não podemos simplesmente ignorar. Temos que nos preparar e nos fortalecermos para aguentarmos as pancadas do dia a dia.

 

Precisamos aprender a transformar impacto em impulso. Aquilo que nos deixaria no chão, usaremos para levantarmos mais fortes, mais focados e mais obstinados. E é exatamente aí que eu quero chegar, fazer aquilo que precisa ser feito potencializa nosso sucesso, melhora muito nossa visibilidade positiva e não é justo com a nossa história, deixarmos de fazermos isso preocupados com aquilo que os outros irão pensar.

 

Ah só mais uma coisa, gostou desse post? Ele te ajudou? Deixou você melhor? Me conte, me fale, saber que eu te ajudei me deixa mais inspirado para fazer cada dia mais. Obrigado.

Atenciosamente

ROBSON DUTRA

Loading...