Foi exatamente com essa frase que fui abordado no final da minha última palestra.

– Eu estou muito doente Robson, e preciso da sua ajuda.
Nesse dia eu falei sobre equilíbrio e contei diversas situações que já passei
em minha vida, momentos de total desequilíbrio, mas isso não é o pior, o pior é que eu não enxergava isso e muito menos o mal que eu estava causando a mim mesmo.

 

Eu trabalhava muito e descansava pouco, eu confesso que acreditava que não precisava descansar tanto. Eu tinha aquela sensação que era forte e aguentaria toda carga de trabalho.

 

Eu trabalhava em muitos finais de semana e passava pouco tempo com a minha família. E nos momentos que eu estava com eles, eu não era alguém agradável, porque estava sempre cansado e irritado com tantos afazeres. Resumindo, tratava as pessoas mais importantes da minha vida mal.

 

Eu não dormia direito, eu deitava mas minha cabeça ficava pensando em mil coisas e eu não conseguia pegar no sono, ficava girando na cama a noite toda e eu já “acordava” cansado.

 

Eu não praticava exercícios físicos, porque dizia que não tinha tempo, eu subia uma escada e já ficava ofegante, e o peso aumentando ano após ano. Eu era perfeccionista e pasmem, eu achava isso bonito, sempre frisava que meu maior defeito era ser perfeccionista. Não entendia o mal que isso me causava e o quanto eu não sabia lidar com isso.

 

E assim foi, eu fui levando como se tudo isso fosse normal. Ganhei uma gastrite, sofri com refluxo, o meu colesterol estava alto, o excesso de ferro no sangue mais alto ainda, e aí veio o golpe final.

 

Eu, que sempre me considerei focado, centrado e “equilibrado” comecei a ter ataques de pânico, isso mesmo, não fazia sentido nenhum para mim, mas eles estavam acontecendo. E no começo, como tudo, eu achei que em poucos dias resolveria aquilo com tranquilidade.

 

Eu estava enganado, na verdade eu não tinha só aquilo para resolver, eu tinha que resolver muitas outras coisas que estavam erradas. A Síndrome do pânico foi a gota d’água que fez o copo transbordar.

 

Muitas pessoas estão 24 horas conectadas, trabalhando muito, descansando pouco, comendo mal e sedentárias. Os especialistas afirmam que de cada 5 pessoas uma está doente emocionalmente, com depressão, ansiedade e síndrome do pânico. Isso equivale a 20% e nos próximos três anos
esse numero aumentará para 40%.

 

Consegui corrigir o que estava errado, eu mudei hábitos e comportamentos, comecei a me conhecer melhor e valorizar as coisas verdadeiramente importantes. E percebi que milhares de pessoas estão exatamente assim, como eu estava. Hoje o tema que eu mais abordo em minhas palestras é o equilíbrio.

 

Vivo hoje com muito mais qualidade, bem menos estresse e principalmente curado da Síndrome
do pânico. Detalhe, me curei sem remédios, corrigi os desequilíbrios.

 

Segunda-feira dia 16 de novembro, 20 horas vou realizar uma palestra de uma hora, ONLINE e GRATUITA, o tema será Equilíbrio e eu vou contar como resolvi isso em minha vida e o que tenho feito para permanecer assim. Você pode assistir de qualquer lugar, precisa apenas um computador
e estar conectado a internet.

 

Você é meu convidado, faça sua inscrição agora.

 

CLIQUE AQUI: www.robsondutra.com.br/equilibrio

 

Um grande abraço e até breve

 

Carinhosamente

 

ROBSON DUTRA

Aqui no Brasil tudo acaba em Pizza!

 
Você já escutou isso? Não quero falar sobre isso, quero falar apenas da Pizza.

 

 
Pizza com os amigos é tudo de bom, Pizza com catchup, mostarda. Como diz meu amigo Fernando, Pizza só não pode ser de estrogonofe, porque segundo o Fernando, Pizza é Pizza e estrogonofe é estrogonofe.

 
A Gloria Kalil que me desculpe, mas pra mim pizza boa é aquela que eu como com as mãos, na sala da minha casa na frente da tv assistindo o dvd mais procurado do mês, segundo a Blockbuster ou 100% Vídeo.

 
Chamei os amigos para aquele papo cabeça (sim, temos uma) eu o Rodrigo e o Fernando juntos, um palestrante, com um administrador de empresas consultor e um dentista especialista em prótese (eu acho que é dentadura, tipo aquelas que colam com corega tabs). Brincadeira, o Fer é um dos melhores dentistas que eu conheço, o saco de paciência e calma dele é maior do que o do papai Noel (aquele velho de barba branca que dá balas no shopping). Já o Rodrigo é o típico cara que queria fazer direito e passou em administração. Mas aí escutou o Stephen Kanitz falar que o futuro do BRASIL está nas mãos dos administradores, acreditou nisso e ficou bom no que faz. Tiro o chapéu pro cara. Indico para os meus clientes.

 
Caramba! Volta pra Pizza!

 
Roda feita, tipos de pizzas escolhidos. Cada grande pode ter dois sabores, (exemplo) frango com catupiri e rúcula com tomate seco. Telefone na mão, pedido feito. Trinta minutos depois, o moto boy buzina e segue o seguinte diálogo:

 
– E aí. daqui que pediram a pizza?

 
– (eu) Sim.

 
-Tenho uma notícia boa e uma ruim!

 
– (eu) Manda a boa.

 
– A pizza tá quente!

 
– (eu) Que bom!

 
– (eu) E a ruim?

 
– A coca também!!!

 

Em todo lugar, depois de uma palestra, treinamento ou curso, as pessoas me abordam e, logo em seguida, escuto alguns problemas, dos mais variados. Ouço-os com cuidado, presto muita atenção, pois no meu trabalho toda informação é relevante.

 

As pessoas falam do ambiente de trabalho, dos relacionamentos, da carreira, da família, dos filhos e muitas vezes eu escuto a seguinte frase: Por que Deus está permitindo isso em minha vida?

 

Pensando nisso, comecei a refletir sobre o assunto “problemas”, li recentemente um texto que cita Brian Tracy que diz que nossa vida é uma sequência natural de problemas, como ondas no mar, uma atrás da outra. E, de vez em quando, vem uma onda maior: a crise.

 

Sobre Deus, o mal não vem dele, pois Ele é bom, mas permite que o problema aconteça para que você tenha oportunidade de viver grandes experiências e, com isso, aprenda alguns ensinamentos.

 

Então a pergunta correta, não é por que Deus permite isso ou aquilo, e sim, o que Deus quer me ensinar já que está permitindo que passe por isso?

Por sermos cristãos, não estamos livres de problemas, como muitos pensam. No livro mais importante já escrito, a Bíblia, Jesus nos ensina: “Neste mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.

 

Algumas lições sobre os problemas:

 

1° – Nunca deixaremos de ter problemas; em alguns momentos, teremos problemas maiores e em outros menores, mas eles sempre existirão.

 

2° – Se um problema tem solução não sofra e não se desgaste com ele; afinal, ele pode ser resolvido, mas, se não tem solução, não sofra, pois ele não pode ser sanado. Você vai ter que aprender a amenizar o impacto causado.

 

3° – A forma como lidamos com nossos problemas é o que nos diferencia das outras pessoas. Você pode ser convidado para administrar uma empresa devido à forma com que administra sua vida pessoal. As empresas precisam de pessoas centradas, focadas e com habilidades para lidar com adversidades, que surgem todos os dias das mais variadas formas.

 

4° – Não conte seus problemas para qualquer pessoa. A grande maioria das pessoas não se importam com eles e outras ficam felizes. Não é bom para seu marketing pessoal que muitos saibam de suas dificuldades, principalmente quando essas tribulações forem financeiras. Pense bem, uma empresa não vai convidar para cuidar de seu patrimônio alguém que não saiba administrar as próprias contas.

 

5º – Acredite que o problema possa ser resolvido, não desista, lute, pense, por mais complicado que pareça, existe um meio de resolver ou amenizar.

 

6º – Vai passar e quando isso acontecer, você se sentirá mais preparado e fortalecido.

 

7° – Todos conhecem ou pelo menos já ouviram falar em Davi, que derrotou o gigante Golias. Davi era pequeno, franzino, um homem aparentemente fraco, comparado a outros homens. Entretanto, possuía um profundo relacionamento com Deus, buscava sempre a sua direção, não tomava atitudes sem essa direção, tinha muito discernimento, esperava e tinha convicção de que nunca seria abandonado e confiava plenamente.

 

Se os problemas são ondas, às vezes grandes outras pequenas, digamos, então, que estamos em um barco e as ondas batem forte contra a lateral. Assim, ninguém melhor do que Deus para estar conosco no barco, pois, com certeza, ele não vai impedir que as ondas batam, mas impedirá que o barco afunde.

 

Escrevi esse texto em 2005.

 

Robson Dutra

 

Sou palestrante, não falo com o microfone, falo com o coração. Gosto de pessoas, acredito com muita fé que os bons são maioria, acredito em Deus, nas mudanças, nas quebras de paradigmas, acredito em vencer as crenças limitantes, acredito que decisões certas levam a lugares certos e entendo que nada, absolutamente nada, será fácil.

 

Tudo que verdadeiramente é significativo dá muito trabalho para ser conquistado. Não sou preocupado com aquilo que falo, sou preocupado em viver aquilo que falo.

 

O microfone aceita qualquer coisa, mas é no dia a dia que conhecemos quem as pessoas verdadeiramente são.

 

Acredito no treinamento porque sei o que ele tem feito em minha vida e ainda irá fazer, e se isso pode acontecer comigo que não sou mais inteligente, nem mais forte, nem mais bonito do que ninguém. Isso me mostra que qualquer um pode conseguir.

 

Basta uma decisão, basta compreender que essa nossa vida é única e curta, e não merece ser vivida com mediocridade. Na minha profissão é comum um ou outro se autodenominar, como o melhor, o mais visto, o mais isso ou o mais aquilo. Eu não quero nada disso. Eu quero apenas ser um instrumento nas mãos de Deus para agregar, ajudar, incentivar, fazer as pessoas despertarem seus talentos mais preciosos que muitas vezes ficam ali, em um cantinho do coração, adormecidos, parados, e às vezes você consegue esse despertar, com uma frase, com uma palavra, com um exemplo, e aí essa chama é acesa.

 

Esse é o momento que ovelhas são transformadas em verdadeiros leões. Esse é o momento que os frágeis Davis expulsam e cortam as cabeças dos gigantes Golias. Acredite em você, acredite no seu potencial, não permita que outros digam como você deve agir e o que você pode ou não pode fazer. Você é único e especial, mas precisa acreditar nisso para que toda sua força possa acompanhar suas ações, atitudes e vitórias. Toda conquista começa na nossa mente. É a soma do pensamento, da estratégia, das atitudes, das decisões e principalmente da perseverança. Não desista!

 

Mais um detalhe. Em meus eventos eu sou sempre um dos primeiros a chegar, sou sempre o último a sair, tiro fotos com todos que querem tirar fotos comigo, assino todos os dvds que querem que eu assine, antes e depois do evento fico junto com as pessoas, não me escondo, não tomo café separado, não faço exigências absurdas, respondo todos os e-mails, mensagens no whats, mensagens no face, demoro sim, porque são muitas mensagens.

 

Amo tudo isso, são maravilhosos esses momentos. Se hoje sou um palestrante contratado, reconhecido e admirado devo isso a Deus, a minha família que me apoia e a cada pessoa que curti, segue e admira meu trabalho. Meu muito obrigado! Vocês são sensacionais, nenhum evento meu faria sentido sem vocês. Desejo que Deus abençoe abundantemente sua vida, seu trabalho e sua família.

 

Palestrante Robson Dutra

“Muitas vezes as coisas não sairão como você gostaria, outras vezes sua dedicação não será notada, diversas vezes você será criticado e desvalorizado, em muitos momentos você não será compreendido, mas isso não acontece só com você, isso acontece com todo mundo e o sucesso pertence aqueles que enfrentam isso e continuam firmes em seus objetivos. Sem esmorecer.”

 

Palestrante Robson Dutra

Loading...